Cecília Vilas Boas

segunda-feira, 30 de maio de 2011

pensamentos...




"As nuvens mudam sempre de posição, mas são sempre nuvens no céu. Assim devemos ser todo dia, mutantes, porém, leais com o que pensamos e sonhamos; lembre-se, tudo se desmancha no ar, menos os pensamentos."

Paulo Baleki



 Sermos leais, essencialmente, aos nossos princípios básicos pelos quais gerimos a nossa conduta e o relacionamento com os outros.
OA.S


 

Interlude
Pauline Palmer



domingo, 29 de maio de 2011

sinais...

No tempo sem início nem fim
Defronte ao reflexo do caminhar
Nos recantos dos afectos ressoam
Silêncios e enigmas por desvendar.

 OA.S



sexta-feira, 27 de maio de 2011

porque hoje me apetece...




recordar, sentir, chorar...
o tempo é curto de mais, o mundo é imenso
quando o dia acaba e a noite começa
a realidade vai e o sonho desperta

desejo fechar-me em meu pensar...



simplesmente...



queria perder-me por paisagens distantes,
transportar-me no vento
e chegar...





Tela Vladimir Volegov
 

quinta-feira, 26 de maio de 2011

olha...



árvore dos sonhos,
fala comigo
protege-me...
preciso que me digas palavras
que me toquem ao coração
que aqueçam o meu dia,
encanta-me com a tua voz
conta-me do mundo...
como prova da minha gratidão
recebe esta pequena flor...

 oa.s



segunda-feira, 16 de maio de 2011

domingo, 15 de maio de 2011

aldeia ecológica...



Ontem, a convite de uma amiga, viajei rumo a Tamera, uma "aldeia" ecológica em Portugal, Monte Cerro, no Baixo Alentejo. Por caminhos de terra batida e entre áridas planicies alentejanas encontrámos uma comunidade que desenvolve um trabalho pela paz em perfeita harmonia com a ecologia e a espiritualidade. Debaixo de um calor que rondava os 35º, pude constatar que a paz existe. Em Tamera desenvolve-se um projecto modelo para a recuperação da natureza e cura da paisagem onde já foram criadas lagoas e plantadas milhares de árvores. Nas margens das lagoas nascem biótipos alimentares para consumo próprio, paisagens comestíveis, jardins tropicais e biótipos húmidos. Lagos biológicos onde as crianças alegremente se refrescam. A comunidade composta por 150 pessoas, sobretudo alemães, com um centro de investigação para tecnologia energética descentralizada - a aldeia solar, com a sua paisagem de lagos de permacultura, transformam solos áridos em pequenos paraísos. Casas de banho onde as aparas de madeira subtituem a água dando início a um processo de compostagem em contacto com a humidade da terra. Tivemos o prazer de poder partilhar uma uma deliciosa refeição vegan com a comunidade local.
Impressionante contraste com o nosso mundo diário onde usamos o dinheiro em busca de satisfação imediata, uma casa maior, um carro de maior cilindrada ou mesmo um telemóvel de última geração enquanto o planeta terra é destruído pelo próprio homem, grande parte do mundo vive com fome, em extrema pobreza e em guerra. No caminho para a paz universal devemos repensar o respeito pelo próximo, pela natureza e pela nossa própria espiritualidade. Só assim conseguiremos um mundo melhor.

OA.S 

fotos oa.s






quinta-feira, 12 de maio de 2011

carinho...



mais uma vez obrigada Deise pelo seu carinho, fico sempre sensibilizada...



"Guarda teu amigo sob a chave de tua própria vida."

William Shakespeare




quarta-feira, 11 de maio de 2011

voa comigo...

vou mostrar-te o mundo dos sonhos...



foto oa.s

outra dimensão...




Hoje estou disposta a amar. Esquecer tudo lá fora e deixar-me levar pelos sentidos que sussurram o teu nome. Espero-te, sei que vens. O teu brilho é inconfundível, sobressais na constelação. Espreitas e piscas-me o olho, com um sorriso convidas-me a deambular. Abro a janela, ainda meio tímida, sinto a tua mão que aperta a minha e me transforma em luz. Contemplamo-nos. Em silêncio dizemos tudo o que desejamos ouvir. Nesta singular dimensão podemos contemplar a beleza da noite. O nosso cintilar torna-se ainda mais intenso. A fusão entre o desejo e a paixão materializa-se na mais linda estrela da noite. Agora, todas as noite na minha janela, continuo a olhar as estrelas. Nas mais cintilantes imagino que em algum lugar do céu, naquele azul marinho, grandes amores se encontram e são felizes.

OA.S




terça-feira, 10 de maio de 2011

a mentira...




Pobres de espírito os que mentem. Desaprovada moralmente, a mentira revela falta de escrúpulos e dignidade. Define pessoas e envergonha o mundo.
oa.s


"Porque é que, na maior parte das vezes, os homens na vida quotidiana dizem a verdade? Certamente, não porque um deus proibiu mentir. Mas sim, em primeiro lugar, porque é mais cómodo, pois a mentira exige invenção, dissimulação e memória. Por isso Swift diz: «Quem conta uma mentira raramente se apercebe do pesado fardo que toma sobre si; é que, para manter uma mentira, tem de inventar outras vinte». Em seguida, porque, em circunstâncias simples, é vantajoso dizer directamente: quero isto, fiz aquilo, e outras coisas parecidas; portanto, porque a via da obrigação e da autoridade é mais segura que a do ardil. Se uma criança, porém, tiver sido educada em circunstâncias domésticas complicadas, então maneja a mentira com a mesma naturalidade e diz, involuntariamente, sempre aquilo que corresponde ao seu interesse; um sentido da verdade, uma repugnância ante a mentira em si, são-lhe completamente estranhos e inacessíveis, e, portanto, ela mente com toda a inocência."

Friedrich Nietzsche, in 'Humano, Demasiado Humano'








segunda-feira, 9 de maio de 2011

receber sorrisos...



Mundo maravilhoso, o das flores. Cores, aromas, beleza. Em jardins, campos ou canteiros, com o nascer do dia vão acordando num suave espreguiçar. Abraçam os raios de sol e num bocejo sorriem ao mundo. Abrem lentamente as suas pétalas, convidando o mais desatento a perder-se nesta formosura. Rosas, dálias, violetas, orquídeas, sua indescritível beleza faz sonhar. Banhadas pelas gotas de orvalho refrescam o seu ser, bebendo pingos de beleza que reflectem no seu porte. Felizes dos que conseguem ornamentar a alma com esta singular beleza.



Neste jardim, colho flores. Vou levá-las a crianças. Levo também roupa e comida. Mais uma campanha de solidariedade. Oferecemos perfume, amor e carinho. Recebemos sorrisos.

oa.s


obrigada...


premio a viva voz

Fiquei muito emocionada e feliz ao receber este prémio do grande poeta   Julio Díaz-EscamillaObrigada Julio!
Num texto que escrevi há algum tempo intitulado "Olhar sobre o mundo" falei da grande ligação que se cria com pessoas de todo o mundo, com as quais mantemos uma relação diária. Apesar de ser virtual é forte e o eco das palavras de carinho e motivação é infindável.

Bom, agora as regras:
- 3 verdades
- 3 mentiras
- 10 blogs amigos para receberem este prémio


Verdades
- Adoro gente humilde
- Detesto injustiça
- Sou uma eterna sonhadora

Mentiras
não gosto de mentir, é um dos meus principios básicos, de qualquer modo e em brincadeira aqui fica:
- O céu não tem mais estrelas
- Foi declarada paz mundial (pena que não)
- todos os que amam deixam de sofrer


Vou nomear para receberam este prémio, aqueles com quem tenho maior interacção.  Aproveito também para agradecer a todos os outros que me têm acompanhado durante este meu percurso e por quem tenho grande estima.

Assim:

nomeados:
http://sandra-sentidos.blogspot.com/
http://fotopaco.blogspot.com/
http://leakstev.blogspot.com/
http://lerescrevereviver.blogspot.com/
http://souintenso.blogspot.com/
http://djasuares.blogspot.com/
http://richardmoisan.blogspot.com/
http://minhasmares.blogspot.com/
http://ladyjo-pourleplaisir.blogspot.com/
http://docecomoachuva.blogspot.com/


com carinho:
http://bemditaspalavras.blogspot.com/
http://cristalssp.blogspot.com/
http://ventosnaprimavera.blogspot.com/
http://megi-violett.blogspot.com/
http://abarcadosamantes.blogspot.com/
http://estateincantata.blogspot.com/
http://vozesdeminhalma.blogspot.com/
http://zioscriba.blogspot.com/
http://chateaubriant-daily-photo.blogspot.com/
http://ruthie822.blogspot.com/
http://angelsanzgoenapoesia.blogspot.com/
http://ludugero.blogspot.com/
http://rb-covo.blogspot.com/
http://asasdasletras.blogspot.com/
http://searasdeversos.blogspot.com/
http://af8925.blogspot.com/
http://dona-laterrazza.blogspot.com/
http://2edoissao5.blogspot.com/
http://lectandome.blogspot.com/
http://poesiaycreacion.blogspot.com/
http://nuvemdeestrelas.blogspot.com/
http://iglesiasoviedo.blogspot.com/
http://www.construtoradepalavras.com.br/
http://yolinspiraciondelalma.blogspot.com/
http://laplanetebleuelaterre.blogspot.com/
http://gatopardo3puntoson.blogspot.com/
http://francysoliva.blogspot.com/
http://solidaodealma2.blogspot.com/
http://aviagem1.blogspot.com/
http://rosasolidao.blogspot.com/
http://vorticelins.blogspot.com/
http://www.mocadosonho.com/
http://wwwreginagois.blogspot.com/
http://conversavinagrada.blogspot.com/
http://dersinhodersinho.blogspot.com/
http://versosdefogo.blogspot.com/
http://valvesta.blogspot.com/


com carinho especial:
http://margodechapeu.blogspot.com/
http://vistasedepoesias.blogspot.com/
http://blogdaperegrina.blogspot.com/


O meu muito obrigada a todos!

domingo, 8 de maio de 2011

a serenidade...





A serenidade não é feita nem de troça nem de narcisismo, é conhecimento supremo e amor, afirmação da realidade, atenção desperta junto à borda dos grandes fundos e de todos os abismos; é uma virtude dos santos e dos cavaleiros, é indestrutível e cresce com a idade e a aproximação da morte. É o segredo da beleza e a verdadeira substância de toda a arte.
O poeta que celebra, na dança dos seus versos, as magnificências e os terrores da vida, o músico que lhes dá os tons de duma pura presença, trazem-nos a luz; aumentam a alegria e a clareza sobre a Terra, mesmo se primeiro nos fazem passar por lágrimas e emoções dolorosas. Talvez o poeta cujos versos nos encantam tenha sido um triste solitário, e o músico um sonhador melancólico: isso não impede que as suas obras participem da serenidade dos deuses e das estrelas. O que eles nos dão, não são mais as suas trevas, a sua dor ou o seu medo, é uma gota de luz pura, de eterna serenidade. Mesmo quando povos inteiros, línguas inteiras, procuram explorar as profundezas cósmicas em mitos, cosmogonias, religiões, o último e supremo termo que poderão atingir é essa serenidade.


Hermann Hesse, in 'O Jogo das Contas de Vidro'







sexta-feira, 6 de maio de 2011

quero ser teu amigo...

Nem demais e nem de menos
Nem tão longe e nem tão perto
Na medida mais precisa que eu puder
Mas amar-te como próximo, sem medida,
E ficar sempre em tua vida
Da maneira mais discreta que eu souber
Sem tirar-te a liberdade
Sem jamais te sufocar
Sem forçar a tua vontade
Sem falar quando for a hora de calar
E sem calar quando for a hora de falar
Nem ausente nem presente por demais,
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo,
Mas confesso,
É tão difícil aprender,
Por isso, eu te peço paciência
Vou encher este teu rosto
De alegrias, lembranças!
Dê-me tempo
De acertar nossas distâncias.


Fernando Pessoa 


foto oa.s






natura...



refresca-me em tuas águas e permite-me que te contemple…





quarta-feira, 4 de maio de 2011

what a difference a day made...



"Às vezes
A dor de chuvas passadas
Cai em mim fina,
Reelaborada,
A ponto de não ser eu
Assim mais que bolhas
Na espuma da tarde
Molhada."
Fernando Campanella
 
 
 
 
 


terça-feira, 3 de maio de 2011

a música...



"Depois do silêncio, o que mais se aproxima de expressar o inexprimível é a música"






 * obrigada Joaquim pela dica, Lisa Gerrard é de facto arrebatadora

paisagem...

Searas que escutam o canto das cigarras
Sentimentos perdidos nas asas do horizonte
Planícies que ardem em paixão
Torturam o silêncio que se impõe.

Espigas que brilham e balançam ao vento
No calor abrasador relembram paixões
Águas que refrescam os resquícios do desejo
Olhares transparentes num enlace subtil.

Numa tarde que brada por sombras frescas
Lagos arrefecem a natureza ardente
Memórias que confidenciam vivencias
Sentimentos que o corpo cala e a alma consente.

OA.S





segunda-feira, 2 de maio de 2011

comportamentos...





Num tentar constante do encontro perfeito do espírito das coisas, alma aberta, num esforço solicitado ao meu próprio ser, tento obter explicações para os acontecimentos que me envolvem. Sem reacção imediata ao estímulo, tento contornar obstáculos e ver de forma positiva as barreiras. Deixo levar-me pela calma, um trabalho diário e árduo porém imprescindível. Luto, sem desistir. Bebo força no que vejo, ouço, e vivo, absorvendo e procurando o molde perfeito, a maior parte das vezes enganador, mesmo assim tento discernir qual o mais próximo do desejado. Redemoinhos e vendavais passam e quase me arrancam da realidade, mas segura da minha força, resisto. Revigoro a cada estímulo. Palavras ou atitudes positivas preenchem lacunas que o próprio dia-a-dia cria. Por vezes, pálida de espanto, olho em redor e inquietam-me comportamentos de pessoas, com as quais convivo diariamente e que de uma forma completamente natural e sem escrúpulos, sobrepõem vontades, mentiras e ludibriam quem de boa fé resolve acreditar. Não tem a ver com dinheiro, não tem a ver com raça ou condição social, tem a ver sim, com educação, carácter, verticalidade e civismo. Não é presunção minha achar que penso diferente, como eu muitas outras pessoas pensam e isso estimula-me a reagir de forma positiva perante os problemas. Não lamento sucedidos, tento aprender e crescer como pessoa, apenas fica o vazio que causa em mim, comportamentos desleais.









OA.S






domingo, 1 de maio de 2011

as palavras...


E as palavras também nos podem deixar em silêncio, onde o coração e o brilho nos olhos respondem por si só, fonte de inspiração e orgulho, amor incondicional, que me dá alento para enfrentar o mundo com o qual muitas vezes não concordo, me desilude e entristece.


o silêncio é...

MANSIDÃO...
A natureza, as árvores e as flores crescem em silêncio.
As estrelas, o Sol, a Lua movem-se em silêncio.
Precisamos de silêncio para tocar as almas.
Madre Teresa de Calcutá

HUMILDADE...
Como todas as cores estão presentes no branco que reflecte a luz intensa,
assim também um silêncio absoluto pode conter todas as palavras.
Louis Lavelle

PACIÊNCIA...
A flor que desabrocha não faz nenhum barulho;
a beleza, a verdadeira felicidade e o heroísmo genuíno caminham com pantufas de silêncio.
Wilhelm Raabe