Cecília Vilas Boas

domingo, 29 de abril de 2012

Seixal e a sua Baía encantadora...




Foi ontem, mais uma apresentação de Âmbar e Mel no Fórum Cultural do Seixal com a presença da Drª Cláudia Brites, a quem agradeço a amabilidade e excelente acolhimento.

Estive, mais uma vez, acompanhada por António Tapadinhas, pessoa de um coração enorme, que me tem apoiado neste percurso feito de escrita e amizade, por quem tenho uma grande estima e consideração. Agradeço-lhe as palavras que me dedicou, em particular, o momento em que leu a singela homenagem, que faço no livro, à minha avó.

Muito me honrou a presença de pessoas que admiro e leio diariamente, pessoas que acompanho e que me acompanham nesta partilha gratificante que é a escrita, como Rogério Pereira, Vitor Fernandes, José Luís Outono, Cláudio Gil, entre outros.

Foi muito gratificante poder apresentar o meu livro a amigos que já não via há imensos anos, mas que fizeram parte do meu crescer. Foi um prazer enorme poder rever os seus rostos, olhar nos seus olhos e relembrar momentos únicos. Amigos de infância que me convidaram a uma viagem nostálgica onde o coração e a emoção falaram mais alto.

Também a Rosa e Beatriz Lousan, abrilhantaram a tarde com musica de guitarra e violoncelo, em melodias que nos encantaram. Tenho presente os lindos olhos de Maria, irmã Lousan mais nova, que me ofereceu um perfumado ramo de rosas, com um sorriso que não vou esquecer nunca.

Agradeço o apoio e simpatia de todos aqueles que estiveram presentes e que eu não conhecia. Pessoas, momentos que me marcaram, aos quais não consigo ficar indiferente.

E claro, o apoio da minha família, como sempre… foi fundamental.

Um grande bem-haja a todos, obrigada por se cruzarem no meu caminho!

Cecilia V.B.




Rosa Lousan - Guitarra Clássica (foto Vitor Fernandes)

Beatriz Lousan - Violoncelo (foto Vitor Fernandes)


Momentos mágicos...


Amigos de infância... sorrisos, cumplicidades, memórias que ficam em nós, para sempre...

terça-feira, 24 de abril de 2012

Âmbar e Mel no Seixal...




Convido todos os que quiserem estar presentes na próxima apresentação de Âmbar e Mel.
O evento terá lugar no Fórum Cultural do Seixal, dia 28 (sábado) pelas 17h (Quinta dos Franceses - Seixal).

Apresentação do livro a cargo de António Tapadinhas
Momento musical com  Rosa Lousan [Guitarra Clássica] e Beatriz Lousan [Violoncelo]

Espero por vós!
CVB


domingo, 22 de abril de 2012

Âmbar e Mel na biblioteca municipal de alcochete...



Foi assim, ontem, na Biblioteca Municipal de Alcochete, tendo o rio como testemunha e os olhares atentos daqueles que me quiseram dar o prazer da sua presença.

Tarde em que fui feliz, muito feliz, com as palavras que o Prof. Joaquim Peres me dirigiu e a forma delicadamente envolvente como falou do meu livro.
Também Vitor Fernandes contribui para dar luz à minha tarde, ao dizer de forma excelente alguns dos poemas que dão cor a Âmbar e Mel. Deu voz ao escritor Afonso Valente Batista lendo um excerto da narrativa, que o autor me dedicou, intitulada "O Homem que Queria Conhecer o Mar", a quem agradeço de coração [para ler na íntegra].

Obrigada é pouco para exprimir a minha gratidão... ficaram os olhares cumplices e os corações que bateram mais forte nesta tarde.

Um grande bem-haja a todos!
Cecilia Vilas Boas





Queridos Amigos, as publicações que faço aqui relativamente às apresentações do meu livro ou outros eventos em que participo, tem apenas o intuito de partilhar convosco, aqueles que sempre me apoiaram ao longo deste tempo, os momentos de alegria dos quais vocês também fazem parte, mesmo de forma virtual, sinto e agradeço o carinho que me deixam em palavras.
Por isso, serei sempre grata...

 

sexta-feira, 20 de abril de 2012


Amigos desculpem a minha ausência nos vossos blogs, mas esta semana e a proxima vai ser dificil. Passarei logo que consiga. Beijinhos e abraços a todos!

Cecília


"As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável."
Madre Teresa de Calcutá

Obrigada pelas vossas!

segunda-feira, 9 de abril de 2012

candura...




Gosto de lá ir, sempre que posso. Nas manhãs luminosas, visitar a casa no campo, feita de madeira e recheada de humildade. Convidada pelos aromas de lavanda e bergamota, subo as escadas e entro.  Percorro a casa em busca do perfume que me aquieta e descubro um frasco, em vidro roxo, que está em cima da cómoda de pinho envelhecido. Ao canto da sala, uma arca que guarda no tempo, as toalhas de banho em algodão branco, com bicos de renda, sacos de linho com alfazema e colchas de seda. O candeeiro a petróleo, a cesta de verga com a lenha e as panelas de barro, compõem o cenário junto à lareira. Aprecio, neste recanto, os sabores genuínos da vida que, por serem simples, conseguem ser plenos. Pão quente, uma chávena de café sobre uma toalha bordada a ponto cruz, agraciam a minha infíma existência, com tamanha grandiosidade. Procuro o cadeirão junto à janela que dá para o jardim, ajeito a almofada de palha, forrada a tecido riscado, sento-me e leio um livro. Gosto de vir aqui, deixar que a tranquilidade me reconforte e que a brisa morna bafeje os meu dias. Dias de silencio, momentos únicos que permitem elevar a minha alma e engrandecer o meu ser. Pernoito nesta delicada simplicidade, aconchego-me na alvura dos lençóis perfumados a alecrim, adormeço com o cintilar das estrelas.
Quando acordo, abro a janela que dá para a vida, cumprimento o novo dia e agradeço. 

Cecília Vilas Boas


tela Vladimir Volegov


Rodrigo Leão - Gente Diferente

domingo, 8 de abril de 2012

páscoa, tempo de reflexão




Queridos Amigos, desejo-vos uma Santa Páscoa.

Saí para um lugar recatado, procurando meditar um pouco sobre o verdadeiro sentido da vida.
Obrigada pelo vosso carinho sempre deixado aqui, no Oceano.

Cecília




foto CVB