Cecília Vilas Boas

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Vila Viçosa...



No próximo sábado, dia 3, vou estar em Vila Viçosa, lindíssima vila alentejana, a apresentar os meus livros ÂMBAR E MEL e O ECO DO SILÊNCIO. 

A cerimónia está marcada para as 16 horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Estão convidados!






quarta-feira, 17 de outubro de 2012

aquisição do livro O ECO DO SILÊNCIO


Respondendo às solicitações dos Amigos

Para quem quiser obter o livro O ECO DO SILÊNCIO

Em Portugal - está à venda nos grandes Livreiros do país como  a Fnac, Betrand, Bulhosa

Fora de Portugal -  poderá ser adquirido Online diretamente à Editora Esfera do Caos, através do site


ou através das livrarias online


Wook

Bulhosa

Bertrand

Fnac



Muito obrigada
cecília



terça-feira, 16 de outubro de 2012

lançamento do livro O ECO DO SILENCIO



A vida é marcada por momentos únicos. O dia do lançamento do meu livro O ECO DO SILÊNCIO foi, para mim, um momento único e inesquecível. O virtual também passou a real e conheci pessoas que acompanho e me acompanham diariamente neste mundo da escrita. Agradeço muito a todos aqueles que estiveram presentes, com um agradecimento especial aos meus Amigos Miguel Almeida, Afonso Valente Batista, Isabel Branco, José Luís Outono, Luís Gonzaga, Joaquim Falcão, José Rui Rosário, Vitor Fernandes, e ao Editor Francisco Abreu, que ajudaram a dar alma ao evento.

A todos os que não puderam estar presente mas que me dão incentivo e apoio diariamente, o meu grande bem haja.

Abraço-vos...
Cecília







sexta-feira, 12 de outubro de 2012

outono...





Hoje a aragem que corre é morna. Há uma certa magia nesta melodia que o vento sussurra num silêncio quase inaudível, formado pelos acordes harmónicos do cair das folhas que rolam pelo chão, nas pedras da calçada, nos jardins, nos bosques... voam sem destino, perecem com o dever cumprido, dando lugar a momentos preciosos, cores únicas, vermelho fogo, castanho terra, amarelo dourado, tons que alucinam os sentidos. Os aromas a madeiras intensificam-se, o céu azul claro mescla-se com o cinza das nuvens convidando subtilmente a chuva a juntar-se a este cenário onírico de inefável beleza. É outono, tempo de reflexão, as horas não têm pressa, o fim do dia convida ao aconchego do lar, ao conforto dos corações. É outono, tempo de mudança, de quietude, de alimentar e renovar o amor que existe em nós.
É outono...
 

 Cecília Vilas Boas in ÂMBAR E MEL, Chiado Editora, 2011

ilustração * Grimshaw John Atkinson
 
 
 
 
 

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Obrigada...



Hoje, tenho que vos agradecer, uma vez mais, todo o carinho e atenção para comigo.
Há cerca de um ano e meio criei este blogue sem qualquer pretensão. As vossas palavras e o vosso incentivo fortaleceram as minhas asas e aprendi a voar, mais confiante.

Hoje, agradeço-vos as 50.000 visualizações.
De lá para cá, editei 2 livros, participei numa antologia e em duas coletâneas.
Hoje, o meu Agradecimento Eterno é para TI, para TODOS VÓS!

Bem Hajam!

Cecília




Quem tem um amigo, mesmo que um só, não importa onde se encontre, jamais sofrerá de solidão; poderá morrer de saudades, mas não estará só.
Amir Klink

foto CVB





domingo, 7 de outubro de 2012

O Eco do Silêncio




Queridos Amigos, é já no dia 13 de Outubro às 17h, o lançamento oficial do meu 2º livro de poesia, com a chancela da Editora Esfera do Caos, que terá lugar na Biblioteca Museu República e Resistência, em Lisboa.
Prefácio de Afonso Valente Batista
Apresentação por Miguel Almeida
Será um prazer enorme receber-vos!

A todos vós, o meu muito obrigada, sempre!
Cecília Vilas Boas







"O ECO DO SILÊNCIO", já à venda, numa livraria perto de si!





Livrarias online

Wook
http://www.wook.pt/authors/detail/id/2461237

Bulhosa
http://www.bulhosa.pt/livro/eco-do-silencio-o-cecilia-vilas-boas/

Bertrand
http://www.bertrand.pt/autores/autor?id=2461237

Fnac
http://pesquisa.fnac.pt/search/quick.do?text=o+eco+do+silencio&category=book&bl=HGLIrera&AID=

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

corpo ausente...




Guardei no bolso o sonho
Porque nos olhos já não cabia!
Era grande demais, e os olhos são pequenos…
O bolso, é fundo e escuro
Acomoda a eternidade do que é utópico (...)

Cecília Vilas Boas
in O ECO DO SILÊNCIO, Esfera do Caos, 2012