Cecília Vilas Boas

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

SOLIDÃO

É como ver as flores
e não sentir o odor,
é como ver o Sol
e não sentir o calor.
É como estar nas trevas
e não enxergar a luz,
é dirigir a vida
sem saber o que conduz.
É sentir-se um estranho
em seu próprio corpo,
é não ter a certeza
de estar vivo, ou morto.
É se sentir perdido
dentro do próprio quarto,
é sentir-se uma criança
segundos após o parto.
É achar-se único
em todo o mundo,
é acreditar que o corte
foi bem mais profundo.
É sentir maior, o peso,
de cada respiração,
é não querer sentir-se preso
a uma nova paixão!

Anderson Douglas Ribeiro

2 comentários:

  1. "Solidão, palavra
    Cavada no coração
    Resignado e mudo
    No compasso da desilusão..."
    Paulinho da Viola

    Muitas vezes é o vazio existencial.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Vazio existencial, dor profunda, saudade, eternidade...
    beijinho Nádia

    ResponderEliminar