Cecília Vilas Boas

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Instante

Deixai-me limpo
O ar dos quartos
E liso
O branco das paredes
Deixai-me com as coisas
Fundadas no silêncio


Sophia de Mello Breyner Andresen



9 comentários:

  1. Lindo!
    Sempre prazeroso vir aqui.
    Abraços meus :)

    ResponderEliminar
  2. Um resto de bom domingo, minha querida!
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Ah! o silêcio...preciosidade!!!!

    Peguei o selinho,espero que o correto!Obrigada!

    Um beijo!

    Sonia Regina

    ResponderEliminar
  4. Obrigada Sandra :) Bom final de Domingo e uma boa semana é o que desejo a todos os meus amigos que alguma forma me acompanham neste meu cantinho.

    Sónia, o silêncio é precioso...
    Obrigada pela visita.

    Um beijinho às duas.
    OA.S

    ResponderEliminar
  5. Eu é que agradeço a sua presença, bem vinda ao meu cantinho :)
    Aproveito para lhe dar os parabéns pelo seu blog, gostei muito.
    Abraço

    OA.S

    ResponderEliminar
  6. pequeno enorme poema
    (dos que enchem uma mochila)

    ResponderEliminar
  7. obrigada pelo comentário José Luis.
    Concordo, enche de facto uma mochila, mesmo que não encha na totalidade ajuda a encher :)

    OA.S

    ResponderEliminar