Cecília Vilas Boas

quarta-feira, 9 de março de 2011

Lua Adversa

Tenho fases, como a lua,
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Perdição da vida minha!
Tenho fases de ser tua,
tenho outras de ser sozinha.
Fases que vão e que vêm,
no secreto calendário
que um astrólogo arbitrário
inventou para meu uso.
E roda a melancolia
seu interminável fuso!
Não me encontro com ninguém
(tenho fases, como a lua...).
No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
o outro desapareceu...


Cecília Meireles, in 'Vaga Música'
 
 


6 comentários:

  1. Lindo poema...

    Obrigada por compartilhar querida.

    Beijos

    Ani

    ResponderEliminar
  2. Tenho fases como a Lua...
    beijinhos, volta sempre!

    OA.S

    ResponderEliminar
  3. Não é à toa que a lua é símbolo do feminino ;)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. É verdade Sandra, é preciso é sabermos vencer as adversidades ;)
    beijinho

    OA.S

    ResponderEliminar
  5. A lua e seus mistérios.
    A lua que nos encanta.
    E Cecília com seus versos maravilhosos!
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Nádia, adoro Cecilia Meireles, e a lua, minha inspiradora lua...

    beijos, é bom ler-te :)

    OA.S

    ResponderEliminar