Cecília Vilas Boas

quinta-feira, 3 de março de 2011

Sem Rumo

Em passos incertos,
sem rumo,nem prumo,
sem fim, assim caminho.
A que lugar levo todas as ilusões de minha vida?
Revelo tudo e não digo nada.
Será pois o viver, uma questão dialética?
(se nasce morrendo, se vive morrendo ou
se morre nascendo, se morre vivendo?)


AjAraújo
 


Sem comentários:

Enviar um comentário