Cecília Vilas Boas

domingo, 3 de abril de 2011

Inclinado en las tardes


Inclinado en las tardes tiro mis tristes redes
a tus ojos oceánicos.
Allí se estira y arde en la más alta hoguera
mo soledad que da vueltas los brazos como um náufrago.
Hajo rojas señales sobre tus ojos ausentes
que olean como el mar a la orilla de un faro.
Sólo guardas tinieblas, hembra distante y mía,
de tu mirada emerge a veces la costa del espanto.
Inclinado en las tardes echo mis tristes redes
a esse mar que sacude tus ojos oceánicos.
Los pájaros nocturnos picoteam las primeras estrellas
que centellan como mi alma cuando te amo.
Galopa la noche en su yegua sombría
desparramandoespigas azules sobre el campo.


Pablo Neruda





7 comentários:

  1. Mi piace anche il poema III - Ah vastedad de pinos, rumor de olas quebrándose.
    Buona giornata
    Paolo

    ResponderEliminar
  2. É muito bonito Paolo, concordo.
    Bom dia para ti também
    OA.S

    ResponderEliminar
  3. Começar o dia lendo Pablo Neruda é caminhar os primeiros passos com a poesia no coração...Um beijo minha querida, seu blog tem encanto e magia, amo estar aqui com vc.

    ResponderEliminar
  4. Eu é que agradeço Sonia, é um prazer ter-te aqui. Pablo Neruda é uma inspiração para todos nós....adoro.

    bj
    OA.S

    ResponderEliminar
  5. Minha Amiga Azul,
    Você pode pegar o que quiser no meu blog, não precisa perguntar.

    Sabe, a sensibilidade é muito linda e é muito bom distribuir com outras pessoas que também tem.
    Muitos beijos e fique na paz .
    Deise Macedo

    ResponderEliminar
  6. http://lh5.google.com/_7T5WrK_zJ20/TYYjPDquIGI/AAAAAAAACPU/IorsiMVZv1c/meiga%28FB%29.jpg

    ResponderEliminar
  7. Deise, gostei imenso de ver o meu humilde poema "Segredo" no seu blog. Adorei a foto que você associou a ele. Agradeço poder partilhar.

    Obrigada pelo carinho de hoje...adorei
    bj
    OA.S

    ResponderEliminar