Cecília Vilas Boas

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

ninho de fantasia...

Hoje acordei no ninho magico do sentir.
Todo ele forrado de penas brancas
aconchegado com palhas cor de mel
E bem no fundo, um travesseiro feito de sonhos
Sonhos vários, de muitas cores e diversos tamanhos.

Olhei o céu. Parecia-me mais azul que nunca.
Dentro do ninho, ouvi um chilrear melodioso…
Que beleza!
Eram pássaros exóticos, com olhos brilhantes
Convidaram-me a voar com eles.

No poder da magia e ao sabor da brisa
Planámos nas manhãs orvalhadas
Velejámos nos oceanos da ternura
Dançamos nas cores do arco iris
Desenhámos lagoas nas nuvens…

Neste ninho de fantasia
Guardo agora o meu segredo…
Quero voar nos meus sonhos
Adormecer a contemplar estrelas
E acordar... na quietude do arvoredo.

CVB
Zaira Dzhaubaeva




A moment's peace - Tingstad & Rumbel

22 comentários:

  1. J'aime beaucoup cette peinture. Elle est fraîche, réelle, saine.
    Bravo!

    ResponderEliminar
  2. Olá Cecilia!
    A vida é cheia de sonhos...E este seu sonho é maravilhoso!!! Parabéns!!!

    Beijinhos de carinho e amizade,
    Lourenço

    ResponderEliminar
  3. Una bella quimera hecha poesía.
    Abrazos.

    ResponderEliminar
  4. Cuando hay sueños el cielo se ve más azul que nunca, aunque esté gris.
    Besoss desde Argentina
    Ahh! no se si te comenté que tengo blog nuevo sobre NUTRICIÓN en
    http://siempreseraprimavera.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Linda poesia, onde o sonho e a fantasia se entrelaçam...

    abraços
    Giovanna

    ResponderEliminar
  6. Quiero tu sueño...
    Grcais por esta poesía, es perfecta, un mar de belleza...
    Besos.

    ResponderEliminar
  7. sempre più bello il tuo blog, sempre più belle le emozioni che ci regali!
    un abbraccio

    ResponderEliminar
  8. A cada um, seu sonho
    Gosto do seu
    Gosto do meu
    Ambos começam a contemplar estrelas
    E acordamos, ambos... na quietude do arvoredo.

    Ah, as cumplicidades das palavras...

    ResponderEliminar
  9. Teu travesseiro de sonhos rompeu-se, e eles voam agora soltos por aí. Como os meus e muitos outros, nos versos das poesias, que ao se libertarem da nossa pena já não são mais nossas - são do mundo. E nós, poetisa, damos ao mundo nossos poemas para colorir - bem ou mal que seja - o cinzento das brumas da realidade.
    Belas cores vejo neste teu caleidoscópio. Beijos.

    ResponderEliminar
  10. Cecília, amiga!
    Que lindo!
    Nos sonhos tudo é possível, lugar onde SER FELIZ é sempre!

    Beijinhos da Cecília brasileira!

    PS.: Anotei mais alguns endereços! :)

    ResponderEliminar
  11. Que delícia de voo nesse belo poema!

    Bravo!!!

    Beijos :)

    ResponderEliminar
  12. Boa tarde amiga,
    Venho lhe desejar uma linda semana coberta de muita paz e amor!
    Sua presença é muito importante em meu cantinho, por esta razão veio lhe agradecer o seu carinho de sua amável visita sempre.
    Assim que poder acesse o link
    http://www.mariaalicecerqueira.com/2012/01/degustacao-do-livro-vida-nossa-de-cada.html
    e leia a degustação do meu próximo livro! Vida nossa de cada dia!
    Obrigada de todo o coração!
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderEliminar
  13. Olá meu querido Cecilia, ¡Belo poema! fantasias seu muito tentadoras seu ninho, contente de ler você, sua criatividade é requintado. Receba um grande abraço.

    ResponderEliminar
  14. Huumm..escreves coisas verdadeiramente inspiradoras..tranquilo...bj boa noite...

    ResponderEliminar
  15. Adorei o teu blog, ta cheio de coisas lindas para se ler, já estou seguindo, me arrisco escrevendo alguns versos tortos se desejar visita lá http://joselito-expressoesdaalma.blogspot.com,
    se gostar segue lá, ficaria contente em te ter por lá!!! Um forte abraço e parabéns pelo teu belo espaço!!!

    ResponderEliminar
  16. Asi da gusto despertar.... hermoso
    Un abrazo

    ResponderEliminar
  17. Querida amiga: Te había perdido la pista, ahora te he visto comentando a otro blog y he venido a tu casa para felicitarte por ese bello poema.
    A veces yo también quisiera ser pájaro, volar y soñar, sin barreras.
    Te dejo un fuerte abrazo con mis cariños.
    Kasioles

    ResponderEliminar
  18. voos de rota incerta mas de destino assegurado. e o âmbar a reluzir no olhar.

    beijinho!

    ResponderEliminar
  19. Sempre um prazer ler os vossos comentários, muito obrigada, de coração...

    beijos
    cvb

    ResponderEliminar