Cecília Vilas Boas

segunda-feira, 9 de abril de 2012

candura...




Gosto de lá ir, sempre que posso. Nas manhãs luminosas, visitar a casa no campo, feita de madeira e recheada de humildade. Convidada pelos aromas de lavanda e bergamota, subo as escadas e entro.  Percorro a casa em busca do perfume que me aquieta e descubro um frasco, em vidro roxo, que está em cima da cómoda de pinho envelhecido. Ao canto da sala, uma arca que guarda no tempo, as toalhas de banho em algodão branco, com bicos de renda, sacos de linho com alfazema e colchas de seda. O candeeiro a petróleo, a cesta de verga com a lenha e as panelas de barro, compõem o cenário junto à lareira. Aprecio, neste recanto, os sabores genuínos da vida que, por serem simples, conseguem ser plenos. Pão quente, uma chávena de café sobre uma toalha bordada a ponto cruz, agraciam a minha infíma existência, com tamanha grandiosidade. Procuro o cadeirão junto à janela que dá para o jardim, ajeito a almofada de palha, forrada a tecido riscado, sento-me e leio um livro. Gosto de vir aqui, deixar que a tranquilidade me reconforte e que a brisa morna bafeje os meu dias. Dias de silencio, momentos únicos que permitem elevar a minha alma e engrandecer o meu ser. Pernoito nesta delicada simplicidade, aconchego-me na alvura dos lençóis perfumados a alecrim, adormeço com o cintilar das estrelas.
Quando acordo, abro a janela que dá para a vida, cumprimento o novo dia e agradeço. 

Cecília Vilas Boas


tela Vladimir Volegov


Rodrigo Leão - Gente Diferente

30 comentários:

  1. Bem-aventurados os que enxergam
    Nas coisas simples a beleza
    Da alegria que carregam
    Pois deles é a Natureza.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Um texto grande. Forte? Sim, mas ameno. Forte? Ameno? Contradição? Sim, o ser é sempre contraditório, quando a paisagem o invade.
    Gostaria mais de te sentir inquieta, mas não ligues... Sê assim, tu própria, como és...

    ResponderEliminar
  3. Muito lindo esse texto..me fez sentir em casa,,bj..boa semana.

    ResponderEliminar
  4. Sinto-te doce. Gosto do texto e espero o novo dia com todas suas luzes.
    Um grande bj querida amiga

    ResponderEliminar
  5. Na simplicidade, a vida. Há vida!
    A sua sensibilidade presente em cada frase.

    Boa semana, Cecília!
    Linda a sua foto.

    Beijos :)

    ResponderEliminar
  6. Me haces recordar mi infancia en casa de mis abuelos...gracias...
    Besos cielo!

    ResponderEliminar
  7. Hay lugares que son maravillosos por su simplicidad y paz.
    Yo también los disfruto, sin hacer punto en cruz. jajaja,
    pero si leyendo, escribiendo, meditando...

    Um beijo

    ResponderEliminar
  8. ...Gosto de vir aqui, deixar que a tranquilidade me reconforte e que a brisa morna bafeje os meu dias. Dias de silencio, momentos únicos que permitem elevar a minha alma e engrandecer o meu ser...
    Eu gosto de como você expressa seus lsentimientos.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  9. [É nos lugares que nos fazem sentir tão suave o cada momento que respiramos, é aí que habita o todo de nós, motor do coração;

    a esse sitio pertencemos,
    nesse lugar somos!]

    um imenso abraço, Cecília


    Leonardo B.

    ResponderEliminar
  10. tu alma se eleva y se engrandece la poesía
    saludos

    ResponderEliminar
  11. Nas manhãs luminosas, visitar a casa no campo, feita de madeira e recheada de humildade. Convidada pelos aromas de lavanda

    Cecília estas tuas palavras encaixam me na perfeição e muitas mais ainda ,belo texto

    Fui criada no campo ,cresci perto das flores vales e planícies ,e a saudade deixa a lágrima cair

    Estou na cidade ,mas amo a vida do campo onde nasci e cresci

    Um beijinho da tua e sempre amizade Anita

    ResponderEliminar
  12. O regresso às origens ou a locais que nos marcam, são importantes, muitas das vezes basta ir só em sonhos!
    Bjs Cecília..

    ResponderEliminar
  13. Minha querida Cecília ... é muito bonito e refrescante a sua escrita, um refúgio de paz. É um prazer ler você. Abraços a você.

    ResponderEliminar
  14. São lugares aconchegantes que trazem o bem estar, aproveite o momento de descanso. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  15. Olá Cecília,

    Encantadora esta casa de campo e magnífica a descrição de sua beleza e simplicidade. Um lugar assim , onde se pode desfrutar da natureza e do silêncio, faz nossa alma sorrir.

    Texto divinamente belo.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  16. E seguindo seus passos, penetrei nesse mundo cheio de magia que descreveu. Nesses lugares, há espaço para tudo que levamos fora da bagagem, mas dentro de nós. Lá, reina uma rica simplicidade que se perde nos espaços das grandes cidades.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  17. À doce e bela infância que nos transportas para paraísos inimagináveis...
    Quanta ternura envolve esta sua descrição...
    Um beijo

    ResponderEliminar
  18. Ah, Volver, siempre volver, aunque sea "con la frente marchita", como cantaba Gardel. Por cierto, me encanta la fotografía que has puesto de cabecera al blog.
    Besos,

    ResponderEliminar
  19. Cecília, tens fôlego para o romance. A tua narrativa é límpida e interessante. Por momentos, julguei-me a ler o início de um livro. Até estava à espera que alguém batesse à porta e começasse a aventura... mas podes continuar...
    Beijos, querida amiga.

    ResponderEliminar
  20. Bucólico, convidativo, aconchegante, cheio de aromas e sabores. Muito bonito.

    ResponderEliminar
  21. Cecília,
    lindos teus escritos!
    O valor das coisas simples, ou que parecem simples, porque são na verdade muito especiais, e as queremos repetir, pois todo o amor carece de repetição.

    Beijos da Cecília brasileira,
    ótimos dias!

    ResponderEliminar
  22. Me senti num lugar assim. Quem não gosta de coisas simples. Sentir o aroma do campo ouvindo só o canto dos pássaros , sentir só consigo mesma trazendo como companhia lindas lembranças da infância.
    Encantei-me com o seu texto.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  23. Hola Cecilia, nos extrañábamos, al menos yo sí y mucho.
    Vamos con el tiempo y la salud tan limitada que es difícil estar con quien deseas.
    Me encanta como escribes, con la sencillez en que describes la vida, y me imagino que así la percibes, sencilla y con intensidad.
    te dejo mi beso de ternura también intenso y sencillo
    Sor.Cecilia

    ResponderEliminar
  24. Na verdade nesta aldeia global

    a complexidade do simples
    aqui com melros a comerem nas minhas mãos
    o granulado dos cães
    Bj

    ResponderEliminar
  25. Uma escrita limpída, escorreita, que denota bom dominío do processo. Um texto muito bonito, em súmula. Abraço.

    ResponderEliminar
  26. É na simplicidade das coisas que reside a sua beleza e magia. Conheço lugares assim. Ainda hoje os sinto e cheiro na minha memória.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  27. Bela maneira de acordar recheada de lembranças de saudades..
    Muita Luz
    Ana

    ResponderEliminar
  28. Que delícia de texto!
    Senti o aconchego do lugar ao lê-lo.
    E a paz que ele transmite também, a quietude.
    Querida amiga, tem um meme pra t lá no blog, caso deseje participar:
    http://blogdaperegrina.blogspot.com.br/2012/04/meme-julgando-pela-capa.html
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  29. Nas vossas palavras bebo a força que me permite continuar. Muito obrigada pelo carinho, sempre...

    beijos
    cvb

    ResponderEliminar