Cecília Vilas Boas

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

para o meu ser...



Desvenda o teu rosto, sem medos ou inquietações!
Permite que conheçam os teus olhos, contempladores de
estrelas
As mãos onde nascem paisagens bucólicas
A avidez com que escreves dos sonhos que em ti conténs!
O sol nasce, a brisa corre, convidativa…
Adorna o teu espirito com organza e fitas de cetim
Solta as amarras cinza, veste-te de seda selvagem
Sente o beijo sôfrego,  a boca húmida do orvalho matinal
Voga na claridade que esventra as entranhas do teu ser!
Permite que a luz ilumine o teu tempo,
Neste tempo que se faz urgente...
Liberta-te, para te encontrares!


Cecília Vilas Boas




Lena Sotskova


21 comentários:

  1. Libertar-se é preciso!!Linda poesia!!beijos,tudo de bom, chica

    ResponderEliminar
  2. A luz iluminando o tempo, transforma o espaço em prata, dourado, tb iluminado!

    ResponderEliminar
  3. Un poema precioso, con mucho sentimiento.
    Abrazos.

    ResponderEliminar
  4. Hard to fulfill... Trying... at least!
    Deep...

    Beijo

    ResponderEliminar
  5. Linda poesia, querida. Amo natureza e essa forma e amar o mundo escrevendo!

    Beijos :)

    ResponderEliminar
  6. Olá Cecília,
    saudades de passar por aqui e "ler-te".
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. SIEMPRE USTED TAN SENSIBLE!!!!
    BESOS

    ResponderEliminar
  8. Liberta do verso o verso
    Desvenda do rosto a face

    Assim Ser Vez

    Bjo.

    ResponderEliminar
  9. Cecília

    Ler teu poema sempre dá a sensação de pura liberdade.
    Adoro.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  10. As amarras não nos permitem ver a nós mesmos. Se, eventualmente, o fazem, continuam a impedir que desfaçamos os nós, atitude imprescindível a todos os homens. Bjs.

    ResponderEliminar
  11. O tempo de se conhecer.Versos lindos que nos levam a navegar em reflexões.Parabéns, beijos.

    ResponderEliminar
  12. Cecília, querida!
    Muito lindo!
    Tirar as amarras é necessário para viver, pois encontrar-se também é viver.

    Beijos da Cecília brasileira!

    ResponderEliminar
  13. Olá Cecilia. Es muy edificante el mensaje de tu poesía. Sí amiga, hay que liberarse y ver la belleza de la vida. Recibe todo mi cariño y un fuerte abrazo.

    ResponderEliminar
  14. Tua Liberdade é feita de perfumes e sabores, de luzes, contatos e cores, de poesia perfeita.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  15. há gritos que aproximam os homens do (seu/céu) chão de estrelas.

    beijinho, cecília!

    ResponderEliminar
  16. Poema delicado e profundo, Cecília.

    Beijos e um feliz final de semana.

    Beijos :)

    ResponderEliminar
  17. da-te ao mundo, á vida que te espera.

    muito belo!

    beijo

    ResponderEliminar
  18. A liberdade é algo muito particular e de foro íntimo, só com uma ação precisa mudamos para melhor vivermos. Parabéns, abçs.

    ResponderEliminar
  19. Grata meus queridos amigos, sempre...

    beijos
    cecilia

    ResponderEliminar