Cecília Vilas Boas

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

corpo ausente...




Guardei no bolso o sonho
Porque nos olhos já não cabia!
Era grande demais, e os olhos são pequenos…
O bolso, é fundo e escuro
Acomoda a eternidade do que é utópico (...)

Cecília Vilas Boas
in O ECO DO SILÊNCIO, Esfera do Caos, 2012





27 comentários:

  1. AUSHHHH, INSONDABLE PENSAMIENTO!!!!
    BESOS

    ResponderEliminar
  2. Poeta, um dia
    Tirarei de teu fundo bolso
    A utopia

    Só não me perguntes quando...

    ResponderEliminar
  3. Oi Cecília,

    Tudo bem? Espero que o lançamento tenha sido um sucesso.

    Quanto ao texto, penso que certos sonhos ultrapassam até o nosso ser e fazem parte da imensidão. E, assim, os olhos são grãos de areia nesse contexto.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  4. Encantadora poesia!!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  5. "Meu bolso é raso e as vezes,
    fundo, pois nele guardo todos
    os meus sonhos...Sentimentos
    e momentos que trago em meu caminho!"

    Adoro te ler...Obrigada pelo carinho
    com meus blogs., e comigo!
    Abraços carinhosos

    ResponderEliminar
  6. so beautiful poem !!!
    greetings
    Megi

    ResponderEliminar
  7. É um poema para se guardar
    no bolso e no coração
    belos versos utópicos
    de um belo sonho

    mui lindo

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderEliminar
  8. Que sonho de oceanoazul. ! abraços

    ResponderEliminar
  9. Hola mi querida Cecilia, mi blog cumple 3 años y mi libro se publica en España.mucho me ha costado cumplir mi sueño, pero ya es una realidad.
    Os dejo más noticias.
    Con ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderEliminar
  10. No bolso insondável do oceano
    Escondem-se insuspeitados sonhos...

    Abraços.

    ResponderEliminar
  11. Mas nada pode ficar eternamente no escuro.....
    BFS
    Beijo

    ResponderEliminar
  12. Excelente poema, me gusta mucho.
    Abrazos.

    ResponderEliminar
  13. Sempre bom e revigorante ler-te.
    beijinho

    ResponderEliminar
  14. Guardamos nos bolsos os sonos....porque a vida rouba-os!

    Belo como sempre o teu poema. E cheio....


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. sempre.. reflexivo e profundo seus escritos ... abraços minha querida amiga...pbéns sempre

    ResponderEliminar
  16. Adoro ler te...
    Obrigada pela visita no meu Toque de Midas!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Minha querida Cecília

    Quantas vezes os sonhos ficam toda a vida guardados no sítio mais profundo de nós.
    Sempre profundos os teus poemas...vão além das palavras.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  18. Lembrei de você no presente-desafio que repassei. Um abraço, Yayá.

    ResponderEliminar
  19. Profundo, como o fundo de um bolso, onde tudo cabe...

    Espero que o lançamento tenha sido um sucesso!

    Beijo meu
    Sónia

    ResponderEliminar
  20. Também tenho muitos sonhos guardados nos bolsos para o vento não os levar completamente. Lindo!
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  21. ✫. `⋎´ ✫❤✫..
    Olá hoje vim deixar, meu abraço de
    um bom final de semana.
    Agradecer todas as suas mensagens
    deixada no meu Cantinho
    Parabenizar pelas suas belas postagens, sendo elas do seu agrado
    me agrada também.
    Bjusss carinhosos
    Rita
    ✫. `⋎´ ✫❤✫..

    ResponderEliminar
  22. Oi Cecília, gostei muito do que escreveu, adorei mesmo.
    Tena uma ótimasemana, bjs e fica com Deus!

    ResponderEliminar
  23. O sonho maior, do que vista alcança
    Guardado como num fundo de baú,
    Por agora…
    (sempre temos o dom de sonhar pela eternidade)

    De esperar…

    Sublimes tuas palavras,

    Beijo

    ResponderEliminar
  24. Muito grata a todos os que passam e deixam as suas palavras, aquelas que me abraçam, sempre...
    um grande bem haja
    cecilia

    ResponderEliminar